Capacidades e características

Desenvolver um projeto de identidade é reconhecer nas características e nas capacidades organizacionais, elementos decisivos à proposição e sustentação da competitividade de bens e serviços, considerando a adoção do posicionamento estratégico e suas definições para a gestão de marca como fatores determinantes na condução da estratégia competitiva do negócio.

Pensar e codificar a tradução da marca em linguagem textual, visual, sonora e verbal para aprimorar o diálogo existente entre a distinção e a competição apresenta-se como outro elemento necessário à construção estratégica da marca. Assim como a proposta de valor e a comunicação atuam como ferramentas para a exploração do nome, expressão e mensagem da marca em seus canais de relacionamento, o design configura-se como ator presente na cadeia produtiva, sendo vetor da inovação e índice codificador do signo e linguagem.

A identidade do business

Assumir projetos na área de gestão, reconhecendo o campo das marcas como território de trabalho, é incorporar ao contexto institucional o tema Identidade. É nesse contexto que observamos nas organizações a necessidade de um aprofundado entendimento sobre suas reais características e capacidades, fatores decisivos a sustentação da própria identidade.

Dessa maneira, empresas e organizações passam a ser consideradas e lidas como Identidades Organizacionais, onde os resultados de sua configuração e seu aspecto, assim como sua atitude, presença e atuação, determinam seu caráter, discurso e reconhecimento. Vista como um fator fundamental no dia a dia das empresas, a identidade influencia sensivelmente no modo como uma organização é vista, comunicada e interpretada. Portanto, é necessário às corporações uma aprofundada análise sobre quais são os fatores decisivos ao desenvolvimento e sustentação da identidade organizacional em sua gestão estratégica.

Valores, relacionamento e branding

Consideram-se como valores da identidade organizacional os méritos alcançados pela empresa, no entendimento e na adoção de práticas que evidenciem seus propósitos e competências essenciais identificados ao projeto de marca. A gestão de marca organiza e promove os valores de uma identidade organizacional, reconhecendo-os como benefícios almejados e satisfeitos na atuação e relacionamento entre marca, cadeia de valor de bens e serviços, canais de relacionamento e público de interesse. A palavra Brand no idioma inglês, significa marca. O termo branding está comumente associado aos processos de gestão das marcas. Sinônimo da gestão de ativos, o branding estabelece práticas e ações orientadas à atuação estratégica no campo das identidades organizacionais.


O branding opera no relacionamento das marcas com o mercado. Isso significa elaborar e estabelecer relevância ao entendimento das reais capacidades das empresas às quais a marca existe para traduzir uma imagem coerente, reconhecível, distintiva e capaz de satisfazer a expectativa dos seus públicos de interesse. Sua prática promove a manutenção do valor da marca em seu diálogo com a sociedade afirmando seu discurso e identidade, proporcionando crescimento e fortalecimento ao negócio. Portanto, realizar o trabalho de branding é promover a gestão dos ativos da marca, tornando-os perceptíveis nas dimensões da corporação, bens, serviços e experiência. Adotar estratégias competitivas adequadas ao projeto da marca, orientar as ações da empresa no relacionamento com seu público de interesse, estabelecer um discurso favorável às atividades da organização, usar e desenvolver a linguagem e o design atuando em favor de leis e normas são algumas formas de se perceber os resultados da gestão de marca.

Proteção e propriedade de ativos

Trabalhar para o fortalecimento de marcas é ainda contribuir na gestão da propriedade intelectual por meio do uso da lei. Será necessário proteger o patrimônio desenvolvido pelo plano estratégico assistindo à efetivação da concessão do direito de uso do ativo de propriedade industrial (marca, patente, desenho industrial) e dos direitos autorais fomentando a atuação das marcas diante das práticas de livre concorrência. Nossa atuação voltada às leis e normas vigentes estabelece como metodologia identificar, orientar e assessorar à proteção dos ativos estratégicos da marca. Trabalhar no fortalecimento de marcas é também se preocupar com a gestão da propriedade intelectual.

CAPA_MCBOOK_01.jpg